Notícias

    
30 Mar

Saiba como manter seu imóvel protegido

Imagem

Contratar um seguro para o automóvel já se tornou atitude comum e é quase unanimidade que os proprietários assegurem os veículos antes mesmo deles saírem das concessionárias. Porém, a prática não se repete quando o assunto é o imóvel, um bem com valor agregado mais elevado e que merece atenção especial. A questão é que ainda existe uma percepção que o seguro para o imóvel pode pesar muito no bolso, mas uma rápida pesquisa pode mostrar o contrário e ainda revelar as vantagens de ter o bem protegido.

“Ainda existe um paradigma a se quebrar porque duas coisas ainda interferem quando o assunto é o seguro para o imóvel. A primeira é a ideia de que assegurar o apartamento ou casa custa muito caro, principalmente porque se faz um comparativo proporcional em relação ao valor do seguro do carro. A segunda é que existe uma percepção que o seguro do imóvel só tem cobertura para incêndio e não é isso”, explica Carlos Valle, vice-presidente da SINCOR -PE (Sindicato dos Corretores e Seguros de Pernambuco).

Pode até parecer o mais improvável, mas é importante ter consciência que todos os imóveis estão sujeitos a desastres mais sérios, como um incêndio. Por mais cuidados que existam, um curto-circuito, uma faísca, uma vela que tocou na cortina, qualquer pequeno detalhe pode causar um grande estrago. Nesse momento, a primeira questão é se o imóvel está assegurado. Mas, de fato, dentre os benefícios para contratar um seguro para o imóvel, este, apesar de sua importância, provavelmente é o que será menos usado.

 

Mas muitas outras vantagens ainda são desconhecidas pelo grande público, como, por exemplo, outros serviços que são garantidos para quem contrata um seguro para o imóvel. Imagina ter uma assistência 24 horas para vários serviços do lar. A chave quebrou na fechadura? Chama o chaveiro. Deu problema na fiação elétrica? Convoca o eletricista. A máquina de lavar deu defeito? Liga para o técnico. E imagina quantos gastos vão se acumulando durante o ano.

“No final das contas, você pode pagar um valor de R$ 40 reais por mês, por exemplo, para ter à disposição todo tipo de serviço do lar, como eletricista, encanador, técnicos em eletrodomésticos. Se você precisa desses serviços e contrata por fora, vai acabar gastando muito mais, levando em consideração que a visita de um técnico pode custar R$ 80”, esclarece Carlos Valle.
A dica é procurar um corretor para fazer uma simulação de seguro para o imóvel. “Não se assuste com o valor final como se fosse caro. Primeiro avalie quais os benefícios ele oferece e faça uma inversão das coberturas, somando o quanto você gasta mais ou menos por anos em serviços do lar e o quanto vai gastar por mês com o seguro”, explica o vice-presidente da SINCOR -PE.

 

Além disso, outro ponto importante é que nem sempre o prestador do serviço que você chama avulso faz o serviço bem-feito ou cobra o valor realmente devido pelo serviço. “A vantagem de ter uma assistência 24 horas é que será enviado um profissional de referência. E, ainda assim, caso o serviço não fique bem feito, pelos riscos naturais não-intencionais, você sabe a quem reclamar”, reforça Carlos Valle.

Portanto, o importante é quebrar os paradigmas, fazer um orçamento e ver o quanto o seguro vai pesar no bolso e se os benefícios que ele traz cobrem os gastos anuais com serviços para o lar, não levando em consideração apenas uma cobertura para incêndio. Apesar que isso estaria incluído também e sua consciência, mais tranquila.

 

G1 - 23/02/2016

Todas Noticias

11 Abr

Residencial Park Modelo: vídeo da obra

24 Fev

Assembléia de condomínio: Como conduzir

17 Fev

Aromatizando os Ambientes

25 Jan

Plantas tóxicas: Saiba como se previnir

05 Jan

Imóvel Certo

30 Nov

Aluguel por temporada

16 Nov

Como ser um bom vizinho

13 Out

5 Plantas que limpam ambientes fechados

23 Set

Alvenaria x Drywall: Entenda essas duas técnicas

14 Set

Saiba como improvisar na decoração

  55 (81) 3523.0203
Modelo Empreendimentos Ltda. CRECI - 6698-J. © 2020 - Todos os direitos reservados